Mensagem da Diretoria

Bem-vindos ao portal eletrônico da Confederação Nacional das Instituições Financeiras.

Há quem diga que, no Brasil, existem "sistemas financeiros", ao invés de um único Sistema Financeiro Nacional. Essa percepção nasce do contato diário dos usuários com instituições financeiras modernas e eficientes, que oferecem ampla gama de produtos e serviços para satisfazer diferentes necessidades dos vários segmentos da população. São tantas as faces do Sistema Financeiro Nacional que, de fato, pode-se pensar em muitos sistemas. O setor financeiro brasileiro oferece facilidades, tais como caixas eletrônicas (ATMs) e operações pela Internet, que, muitas vezes, não são encontráveis em países mais desenvolvidos. Um sistema financeiro flexível e ágil, pronto a se adaptar às mudanças na economia e na sociedade, é também um sistema financeiro complexo. Muitas vezes, por falta de informação, é apontado como responsável por distorções na economia e na sociedade.

No mundo todo, os sistemas financeiros têm peculiaridades que os distinguem dos demais setores da economia, inapropriadamente chamados de "setores produtivos". Numa cadeia produtiva, diferentes setores se entrelaçam, numa seqüência que agrega valor às sucessivas etapas que transformam insumos em bens e serviços. O setor financeiro não se entrelaça com essas etapas: ele as permeia todas. Não há fase da produção de bens ou serviços, industriais ou agrícolas, que não dependa, em algum momento, de uma instituição ou de um produto financeiro. Uma crise num setor da economia pode trazer conseqüências muito graves para produtores e consumidores de dado bem ou serviço; uma crise no setor financeiro pode trazer conseqüências ainda mais graves para todos os produtores e consumidores. Um sistema financeiro saudável, sólido e transparente é benéfico para toda a economia e para todas as camadas da sociedade. Uma economia dinâmica, competitiva e sustentável é benéfica para o setor financeiro.

Essa estreita relação entre o setor financeiro e os demais setores da economia pauta a visão de longo prazo da CNF. Em sua atuação institucional, a Confederação não se limita a defender interesses de segmentos do sistema financeiro. A CNF promove debates e participa das grandes discussões que contribuem para o desenvolvimento econômico e social do país. Na sua atuação, a Confederação se preocupa, permanentemente, em promover a ética e a transparência nas relações entre as instituições financeiras, bem como entre estas, a sociedade e o Estado.

Visite nosso portal para melhor conhecer as contribuições que esse setor tão importante faz à economia e à sociedade brasileiras. A CNF está à sua disposição para oferecer informações adicionais.